quarta-feira, setembro 06, 2006

eu queria poder sentir
você dando-me um cheirinho
e dizendo boa-noite
só mais uma vez, mãe
antes que a memória me traia
e faça da senhora apenas saudade
mergulhada no gosto amargo
que a morte deixou

7 comentários:

Marilena disse...

chego aqui e me deslumbro com a descoberta de que vc tem vários blogs, todos tão lindos e com palavras tão bem cuidadas. este poema é lindamente triste. li e reli tantas vezes, deixando a ternura se apossar dos meus olhos.

hfm disse...

Gostei muito.

Rayanne disse...

Instantâneo: li, chorei.

**Estrelas chuvosas**

Nanna disse...

Hummmm
Saudade do cheirinho da minha mãe...

Lindo!
Beijos...
:)

O sol que te coloca no colo disse...

Meu calor acaricia seus cabelos e toca suavemente em sua testa.

Fernando Palma disse...

Mão é f...imposivel não contagiar-se!

Abraços e força!

Valéria disse...

faço minhas, parte das tuas palavras... parte pq penso, sinto, sei... que nesta questão, minha memória, não vai me trair...
mas era o que eu mais queria na vida... poder abraçar minha mãe de novo
eita que isso dá choro!
beijo