terça-feira, dezembro 25, 2007


- o meu brinquedo é o mais bonito!
- não, é o meu!
- pai! pai! qual o mais bonito?
- não é o meu, mãe?
- parem de brigar por bobagem.
- vocês são irmãos, e irmãos não brigam.
- tá na hora de vocês dois irem dormir.
- bença mãe.
- bença, pai.

(na manhã seguinte, nada era mais bonito do que a felicidade dos irmãos, juntos, a brincar)


imagem de david cheung



3 comentários:

Maria disse...

amo minhas lembranças com minha irmã...
me vejo muitas vezes por aqui.

Theo G. Alves disse...

o tempo pode ser algo bonito. é isso o que vale.

Vânia disse...

Douglas parabens pelo blog. Poesia do tipo que gosto, mensagens profundas em poucas palavras.Tomei a liberdade de adicionar teu blog no meu. Caso não concordes me avisa.
Ps: não sou poetisa nem coisa alguma, só me arrisco a escrever meus tormentos,e admirar quem tem o dom.
Um grande abraço